Chef ensina comida saudável para crianças e alerta para incentivo dos pais

“Mãe, compra brócolis!.” A frase que marcou um comercial de televisão destoa do cardápio de muitas crianças, especialmente as maiores.

Nesta semana especial do dia delas, a chef Eliane Kina alerta para a importância do consumo de uma comida saudável e da iniciativa dos pais para isso. “Os pais não têm mais conversa, ficam nas redes sociais, não têm tempo para fazer (comida). Mandam (na lancheira) uma grande quantidade de açúcar e sal, muito industrializado. Ao invés do suco de caixinha, manda um natural. Congela o suco e na hora de tomar vai estar fresquinho. Pode ser de goiaba, caqui e não só de laranja”, alerta a nikkei, que dá aulas de culinária em uma escola para crianças de 5 a 10 anos.

Para elas e com elas, Eliane Kina faz receitas variadas e até apresenta frutas nunca vistas, como uma pera.

Em caso de rejeição, ela conversa e afirma que se “experimentar (uma comida) 15 vezes, você vai gostar”.
Com o discurso, até mesmo um bolo de aveia acaba caindo no gosto das crianças.  O bolo, que segundo a chef deve substituir o do tipo “pronto”, industrializado, leva 1/4 de cenouras médias, 1 colher (chá) de açúcar, 1/2 de óleo e de fermento, e 2 colheres (sopa) de aveia. Bata no liquidificador, despeje uma parte em caneca e leve ao micro-ondas por 2 minutos e 30 segundos.

Sobre a comida japonesa, Kina lembra que “os japoneses são muito sábios”, por compensarem as quantidades de sal e açúcar. “O gohan é sem sal e o shoyu tem muito. O problema é a quantidade, não é o ingrediente, é a qualidade. É preciso moderar”, recomenda.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password