Vacinação contra gripe é prorrogada e ampliada

A campanha de vacinação contra a gripe que terminaria oficialmente na sexta-feira passada, continua até o fim de todas as doses mantidas pelas cidades. No Estado de São Pau-lo, mais de 9,9 milhões de pessoas já foram vacinadas, mas faltam 800 mil para chegar à meta de 10,7 milhões.

Agora, além dos grupos prioritários – crianças entre 6 meses e nove anos; idosos maiores de 60 anos; gestantes; mulheres que tiveram parto recente (até 45 dias); portadores de doenças crônicas; profissionais da saúde; professores e indígenas -, adultos entre 50 e 59 anos e crianças com idades entre 5 e 9 anos podem tomar a vacina.
Anteontem, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, disse que o governo fracassou na campanha de vacinação da gripe deste ano, sobretudo com as crianças.

Embora a vacinação contra a gripe jé tenha sido baixa entre os mais novos no ano passado (70%), não houve mudança no sistema de vacinação e, em 2018, esse índice foi de 73,4%, de acordo com o último boletim do dia 25.
O ministro reconheceu que ações devem ser melhoradas para esse público, mas também culpou os pais pelo não comparecimento aos postos.

Para o ano que vem, ele pensa em levar a vacina onde as crianças estão, co-mo nas escolas e creches.
“Grávidas e pais que ainda não levaram seus filhos para vacinar devem aproveitar a continuidade das ações de vacinação. Para esses grupos, tomar a vacina é especialmente importante para evitar complicações futuras, como pneumonia e internações hospitalares”, afirma a diretora de Imunização da Secretaria de São Paulo, Helena Sato. “A vacina não provoca gripe em quem tomar a dose”, explica.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password