Senado aprova nome para embaixada no Japão

Foi aprovada em Plenário do Senado a indicação do diplomata Eduardo Paes Saboia, para exercer o cargo de embaixador do Brasil no Japão. A nomeação recebeu 41 votos favoráveis, 8 contrários e uma abstenção.

A escolha foi criticada por alguns dos senadores. Humberto Costa (PT-PE) alegou que o escolhido não estaria capacitado “nem do ponto de vista profissional, nem do ponto de vista da experiência e nem do ponto de vista ético” para representar o Brasil no país asiático.

Em 2013, Saboia ajudou o senador boliviano Roger Pinto Molina a fugir para da Bolívia para o Brasil. À época, ele substituía o em-baixador Marcelo Biato, que estava de férias. Molina era acusado de diversos crimes na Bolívia e alegava ser perseguido politicamente pelo governo de Evo Morales. Com asilo político do governo brasileiro, ele foi trazido para o Brasil em um carro oficial da embaixada até Mato Grosso do Sul, sem autorização.

Durante a sabatina realizada na manhã desta quarta-feira na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Saboia foi questionado sobre a difícil condição vivida por milhares de crianças e jovens brasileiros no Japão, que têm apresentado dificuldades de adaptação ao modelo educacional japonês. Saboia confirmou que essa é uma das principais demandas com que a embaixada e os consulados brasileiros precisam lidar. Mas vê como positivo o fato de a comunidade brasileira naquele país ser unida. Ele disse que escolas particulares têm sido abertas para atender os estudantes brasileiros. Por fim, garantiu que a adaptabilidade desses jovens será uma prioridade, devido ao caráter humanitário do tema, que deverá contemplar tratativas com autoridades japonesas.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password