Santa Casa tem novo provedor e HSP responde

Duas instituições de saúde estampam os noticiários do momento. A primeira é a Santa Casa, que ontem elegeu o novo provedor, e a outra é o Hospital São Paulo, que passa por uma complicada crise econômica.

Junto com um Hospital Universitário da Unifesp, o São Paulo registra um crescimento de 58,9% no atendimento, sem aumento no repasse do governo federal. Em resposta, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que não haverá reajuste no subsídio, que equivale a 47,8% da receita de R$ 569,9 milhões.

Segundo o ministro, o Hospital São Paulo já recebe os valores da tabela SUS e conta com o Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social, que o isenta de impostos. Além disso, tem metade da sua força-trabalho paga pelo governo federal e o auxílio do Rehuf, recurso destinado a hospitais universitários, que lhe garante mais R$ 40 milhões anuais.

Em resposta, a diretoria do Hospital São Paulo demonstrou, por meio de documentos e registros, que o custeio tem sido insuficiente e que o orçamento está aquém da sua capacidade atual de atendimento, hoje em 753 leitos, 130 ambulatórios, 95 especialidades, pronto-socorro de portas abertas e atendimento de alta complexidade.

Já a Santa Casa conta com novo provedor, o advogado Antonio Penteado Mendonça, que sucede José Luiz Egydio Setúbal.

Candidato único, o eleito de 64 anos assume para um mandato de 3 anos e com vários desafios pela frente, principalmente a dívida de R$ 800 milhões. Para este ano, a previsão é de um déficit de R$ 10 milhões. Uma alternativa defendida por Mendonça é ampliar o Hospital Santa Isabel, unidade particular da Santa Casa.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password