Projeto quer tornar Tomé-Açu modelo de cidade japonesa fora do Japão

Yamada em encontro com o governador do Pará (Foto: Cristino Martins/AG. Pará)

Como parte das celebrações pelos seus 30 anos de existência, a Câmara de Comércio e Indústria Nipo-Brasileira do Pará pretende tornar a cidade de Tomé-Açu, no Nordeste daquele estado, modelo de cidade japonesa fora do Japão.
O projeto, que propõe à terceira maior comunidade japonesa do Brasil os mesmos avanços estruturais do país oriental, foi apresentado ao governador Simão Jatene, em um encontro no Palácio do Governo.
Na ocasião, o chefe do Executivo também recebeu o convite para o evento de comemoração pelas três décadas da entidade, que será no dia 11 de dezembro, como parte das comemorações pelos 120 anos do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação Brasil-Japão.
Em entrevista após o encontro, Fernando Yamada, atual presidente da Câmara nikkei no Pará, defendeu o conteúdo do projeto.
Durante o encontro com o governador ficou decidido o apoio por parte do Governo do Pará à ideia, com o desenvolvimento de um projeto urbanístico pensando em todos os pilares e segmentos para o desenvolvimento não apenas pela área social, mas econômica de Tomé Açu. “A partir do projeto, acredito que o governo japonês vai abraçar a execução disso”, reiterou Yamada.
Também na saída do encontro, o governador Simão Jatene lembrou que a empatia gerada entre o Japão e o Pará tem promovido bons frutos para ambas as partes.
A cidade de Tomé-Açu é um exemplo da boa relação entre os dois países na Amazônia, sendo construída por brasileiros e japoneses de forma conjunta, e hoje, abrigando não somente um vasto número de nikkeis, mas também uma das empresas agrícolas mais importantes da região no cenário atual, a Cooperativa Agrícola Mista de Tomé Açu.

Continua… (no impresso)

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password