OMC apoia o Japão em ação contra o Brasil

A Organização Mundial do Comércio (OMC) decidiu que alguns programas brasileiros de estímulo industrial prejudicam competidores estrangeiros.
A decisão preliminar, que ainda não se tornou pública, apoia a ação apresentada pelo Japão contra políticas industriais que dizem que podem prejudicar seus fabricantes. O documento completo, segundo o próprio Itamaraty, só será conhecido em dezembro.
O Ministério das Relações Exteriores do Brasil, por sua vez, disse que o governo analisará o relatório inicial do painel da OMC antes que a organização tome uma decisão final, mas não revelou seu conteúdo, afirmando que o documento é confidencial.
Implementados em setembro de 2011, os programas criticados deram isenções fiscais e outros benefícios para montadoras e fabricantes de bens de tecnologias de computação no País. O alvo principal é o Inovar-Auto, no qual o governo estabeleceu a isenção de IPI para carros de montadoras que se comprometiam a investir no País e comprassem peças locais Em 2012, o plano foi renovado por mais cinco anos, o que deixou os países ricos irritados.
Mas a reclamação apresentada na OMC também é contra programas que o Brasil adota desde 1991, como a Lei de Informática, daquele mesmo ano.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password