Livro conta história do Parque do Japão

Foi lançado no último sábado, em Maringá, o livro “Parque do Japão – Um Cartão Postal do Brasil”, que foi produzido pelo jornalista Dirceu Herrero Gomes e que tem a capa do artista plástico Carlos Kubo.

Na publicação, o leitor terá uma série de informações sobre o Parque, desde a concepção do projeto, apresentação da ideia em terras japonesas, envolvi-mento de instituições públicas, privadas e de voluntários, até finalização das obras. O livro também traz toda a grandiosidade e beleza do Parque, que tem atualmente o maior jardim japonês do mundo fora do Japão.

Gomes, que durante várias gestões foi diretor de Marketing do Parque, contou com o apoio da Fundação Kunito Miyasaka para finalizar o livro, que terá toda a renda obtida com a venda revertida para a Oscip Parque do Japão – Memorial Imin 100.

Durante o lançamento, estiveram presentes os presidentes e diretores que, entre 2006 e 2017, contribuíram para que o Parque se tornasse realidade, entre eles, Claudio Haruo Mukai, Massayoshi Siraichi, Eduar-do Suzuki e João Noma.

O Parque foi criado em terreno de 130 mil m², onde 100 mil m² são destinados ao Parque do Japão e outros 30 mil m² foram trans-formados em área de recuperação ambiental. Hoje, o Parque do Japão é administrado pelo município.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password