Japão foi o 13º país que mais investiu no Brasil

Dados oficiais do Banco Central sobre a evolução do investimento estrangeiro direto no Brasil mostram que o Japão ocupou, no ano passado, a 13ª posição do ranking de nações que mais investiram no país.

Os investidores japoneses destinaram a projetos brasileiros USS 530 milhões de janeiro a novembro, estatística mais recente disponível. A lista de 2017 tem 41 investidores, liderados pelos Estados Unidos, e incluindo também Holanda, Luxemburgo, Suíça, Espanha, França, Chile, Reino Unido e Canadá. A primeira onda dos investimentos japoneses em solo brasileiro ocorreu no fim dos anos 1950, quando o então presidente Juscelino Kubitschek decidiu promover de forma ativa a industrialização e o ingresso do capital estrangeiro no país.

Historicamente, os aportes japoneses tiveram seu melhor período no país em 2011, no primeiro governo de Dilma Rousseff, quando eles chegaram a US$ 7.536 bilhões. De acordo com a Câmara de Comércio e Indústria Japonesa no Brasil, a crise financeira internacional de 2008, com a quebra do banco Lehman Brothers, dos Estados Unidos, trouxe pânico por todo o mundo, porém, fez com que o Japão começasse a considerar o Brasil com destino para investimentos além da Ásia.

Para se ter uma ideia, desde 2014, depois de um período de encolhimento longo do número de empresas japonesas no Brasil, tem havido aumento do número de associados da Câmara Japonesa. Atualmente, são 230 associados a entidade, a maior quantidade de toda a história da relação.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password