Hospital atende vítimas das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki

O Hospital Santa Cruz dedicou os dois primeiros meses do ano ao atendimento de vítimas da bomba atômica de Hiroshima e Nagasaki.
Japoneses residentes no Brasil que sofreram com o pior ataque nuclear da história mundial puderam ter a saúde avaliada e conversar com os médicos que foram ao Japão para adquirir novas técnicas de tratamento.
Os médicos dr. Moacir Eigi Otaga, urologista, e dr. Carlos Haruo Adachi, neurocirugião, estiveram no Japão, por intermédio da parceria do Hospital Santa Cruz com o governo japonês, para obter aprendizado e disseminar conhecimento aos colegas profissionais.
O Hospital Santa Cruz desenvolve um programa de apoio junto à Associação Hibakusha Brasil pela Paz, para a realização de check-up periódico, que inclui exames laboratoriais e ginecológicos, raios-X, ultrassons de abdômen e endoscopia. A cada dois anos, médicos de Hiroshima e Nagasaki vêm ao Brasil acompanhar e participar dos procedimentos no atendimento às quase 90 vítimas da catástrofe, junto aos médicos da instituição brasileira.
Segundo o diretor técnico do Hospital Santa Cruz, dr. Julio Yamano, o legado conquistado com essas experiências é único. O retorno desses profissionais sensibilizados e treinados para atender às vítimas que estão no Brasil amplia ainda mais o atendimento humanizado e a qualidade técnica do corpo clínico da Instituição. “Estamos muito honrados com essa parceria e também com o reconhecimento que recebemos do governo japonês pelos trabalhos de alto nível desenvolvidos no HSC às vítimas da bomba atômica”, ressalta.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password