Horto Florestal tem passeio por bosques e cerejeiras perdem espaço para Mata Atlântica

Cerejeiras que já não existem mais no Horto (Foto: Guenji Yamazoe)

Na semana do “Dia Mundial da Água”, lembrado anteontem e que mereceu uma pesquisa da ONG SOS Mata Atlântica, a natureza permanece em alta com um passeio por bosques no Horto Florestal.
No domingo, das 8h30 ao meio-dia, o parque localizado na zona Norte de São Paulo fará uma visita monitorada por quatro áreas do Horto: Arboreto 500 Anos, Bosque da Amizade São Paulo-Tottori, Bosque do Banzé e Bosque da Previdência.
Nesse último, que leva o nome do ministério mais falado do momento devido à reforma da aposentadoria, existem hoje cerca de 80 árvores em plena frutificação. Instalado no ano 2000, em uma área então utilizada como depósito de sucata e entulho, o Bosque da Previdência deu início aos outros projetos, como o Arboreto 500 anos.
Já no bosque “do Banzé”, os visitantes poderão conferir as cerca de 120 árvores de 32 espécies plantadas em uma área de 1mil m2.
O passeio no domingo será completado com o Bosque da Amizade São Paulo-Tottori. Há 5 anos, foram plantadas 327 mudas de 70 espécies nativas. Hoje, após novos plantios, somam 400 árvores, com 90 espécies.
No “Circuito dos Bosques”, uma novidade tecnológica poderá ser conferida pelos visitantes. As placas com explicação científica das árvores foram substituídas por de alumínio com QR-Code, código acessado por telefone celular e que mostra os dados da planta.

Continua… (no impresso)

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password