Filmes japoneses integram mostra de festival de cinema do Rio de Janeiro

“Febre Ondulante”, um dos filmes japoneses (Foto: Divulgação)

O Rio de Janeiro transformou-se na capital mundial do cinema, com o início do “Festival do Rio”.
Mais de 250 filmes de 60 países, dentre os quais o Japão, são exibidos até o dia 14 de outubro.
Uma coletânea especial é do Studio Ghibli, liderado pelo premiado diretor Hayao Miyazaki.
Nove produções – As memórias de Marnie; Contos de Terramar; Meu amigo Totoro; Meus vizinhos, os Yamadas; O castelo de cagliostro; O mundo dos pequeninos; O rei dos gatos; Porco Rosso: O último herói romântico e Túmulo dos vagalumes – compõem a homenagem “A loucura e os sonhos” a um dos mais importantes estúdios de animação do mundo.
Na rabeira das animações do Ghibli, vários outros filmes japoneses no formato de desenho foram selecionados para o Festival do Rio.
Outros, com temática mais jovem, também são exibidos, como Febre Ondulante, de Ando Hiroshi.
Kiri – Profissão: Assassino, de Koichi Sakamoto, é o segundo filme não desenho que vem do Japão para a mostra.
Já em Cockpit, de Sho Miyake, a música hip-hop é destacada, desde o processo de criação até a gravação.
Em Paz & Amor, de Sion Sono, a amizade do homem com um bicho, no caso uma tartaruga, é mostrada em uma história bem surreal.
Por fim, Apocalipse yakuza, de Takashi Miike, retrata o vampiro no típico papel de chefão da yakuza.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password