‘Festa das Cerejeiras do Parque do Carmo’ começa com chuva e espera ápice da florada

Cerejeiras floridas na zona Leste (Foto: São Paulo Shimbun)

Foram mais de 40 dias de estiagem na cidade de São Paulo, mas a chuva resolveu dar o ar da graça justamente no fim de se-mana da tradicional e gratuita “Festa das Cerejeiras” do Parque do Carmo.

Iniciado ontem, o evento contou com um público bastante reduzido por conta do mau tempo, no entanto a expectativa dos organizadores é que o clima mude e o público lote o bosque hoje e, principalmente, amanhã.
“Hoje (ontem) logo pela manhã estava um tempo ruim, mas não choveu, o que fez com que algumas pessoas aproveitassem. Outras colocaram capa e guarda-chuva e marcaram presença mesmo assim, mas a chuva e o frio espantou a maioria”, disse Sérgio Oda, vice-presidente da Federação de Sakurá e Ipê do Brasil, organizadora da festa.

A principal atração, o desabrochar das cerejeiras, ato chamado de hanami, deve ter, este ano, o seu ápice justamente no do-mingo. No bosque há mais de quatro mil pés da flor, de diferentes variedades, porém o tipo que mais em-beleza e chama atenção é Yukiwari. A flor de rosa claro domina a área, que conta ainda com as variedades Okinawa e a Himalaia, que tem como característica ser uma árvore mais alta, com copas que passam de oito metros, criando a sensação de um túnel cor de rosa. As cere-jeiras, aliás, convivem bem com ipês e pinheiros, que também embelezam o local “Muitos pés de cerejeira já estão floridos, mas domingo o parque deve estar coberto”, afirma Oda

Continua…(Impresso)

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password