Empresa japonesa inaugura fábrica no Brasil e quer exportar para o mercado sul-americano

Fábrica já está pronta para a inauguração (Foto: Divulgação)

A Japan Tobacco International (JTI) inaugura hoje a sua primeira fábrica na América do Sul, que ficará em Santa Cruz do Sul, Rio Grande do Sul. O complexo, próximo à área da antiga Kannenberg, terá quatro linhas de produção e capacidade para produzir mais de 4 bilhões de cigarros ao ano, a partir de 2021.

O investimento total foi de cerca de R$ 85 milhões. Para a inauguração está prevista a presença de autoridades, entre eles, Mutsuo Iwai, vice-presidente da Tobacco, e Hirokazu Otsuka, da divisão de planejamento da empresa, além de membros do Consulado do Japão e da comunidade nikkei local.

A JTI, que já emprega no Brasil aproximadamente dois mil colaboradores, até então, fazia apenas o pro-cessamento do tabaco no País, destinando a matéria-prima a diversas fábricas de cigarro no mundo. Agora, com a planta do Sul, passará a ter todas as fases de sua cadeia de produção no Brasil: da semente de tabaco à distribuição de cigarros.

Apenas um processo continuará sendo feito na Europa: a mistura de diversos tipos de taba-co, que, em breve, também deve ser feita por aqui. Atualmente, a JTI conta com uma participação pequena no mercado brasileiro, porém, com a fábrica, além do crescimento, a ideia é exportar parte da produção para países vizinhos, como Argentina, Bolívia, Chile e Equador. Outro fator que pesou na decisão de investir no País se deve principalmente ao alto grau de conhecimento técnico e operacional daqui, além do padrão da folha de tabaco brasileiro, que a JTI usa nas suas principais marcas globais. Com equipamento de alta tecnologia, importados da Alemanha e da Itá-lia, a fábrica irá produzir cigarros das marcas Camel e Winston.

Continua… (Impresso)

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password