Cônsul tenta aumentar presença nikkei no Nordeste

O vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, recebeu, no Paço Municipal, a visita do cônsul-geral do Japão no Recife, Jiro Maruhashi.

Na ocasião, o cônsul realizou uma visita guiada pelo Memorial do Paço e conversou com os representantes da Prefeitura de Fortaleza sobre as relações entre o Japão e o Ceará. Dentre os pontos ressaltados pelo cônsul-geral do Japão, estiveram os interesses comerciais e culturais entre os dois países. Conforme lembrou Maruhashi, neste ano, são celebrados os 110 anos da imigração japonesa no Brasil e os 25 anos da criação do curso de japonês da Universidade Estadual no Ceará (Uece).

“A presença da comunidade japonesa no Nordeste é menor que nas outras regiões do Brasil, e minha missão é aumentá-la. O Ceará é um estado que reúne muitas condições favoráveis por conta do Porto do Pecém e da localização do aeroporto, geograficamente mais perto para o hemisfério Norte. É possível fortalecer ainda mais as relações desde que haja o interesse mútuo”, explicou o cônsul.

Torgan, por sua vez, destacou as possibilidades alusivas às relações comerciais. “O Japão, em tecnologia, é muito avançado, e nós temos muito a ganhar nesse relacionamento. Tudo o que podemos aprender com eles será muito importante, além das relações comerciais que nós podemos ter com eles em termos de alimentação, pescados, calçados e vesti-mentas”, disse o vice-pre-feito, completando: “Esta já é a terceira vez que o cônsul visita Fortaleza. Aproximar as relações com a cidade interessa muito a ele, principalmente por possibilidades comerciais”.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password