Candidatos pedem recurso para disputar a eleição e TRE dá aval de ‘Ficha Limpa’

TSE julga os registros de candidaturas (Foto: Divulgação)

A praticamente 20 dias da eleição, 46 dos 52 nipo-brasileiros que tentam uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo ou na Câmara dos Deputados já estão oficialmente aptos ao pleito, pois tiveram seus registros deferidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Outros cinco, contudo, ainda estão “pendurados”, ou seja, têm alguma pendência com a Justiça Eleitoral. Tratam-se de candidaturas “indeferidas” até o momento.

Em levantamento feito pelo São Paulo Shimbun foi possível constatar que dois postulantes nikkeis a deputado federal, Roberval Sakai (PMB) e Wagner Kanayama (DC), não estão aptos, mas já entraram com recurso e aguardam um novo julgamento. A impossibilidade ocorreu por “ausência de requisito de registro”, ou seja, problemas com as documentações que devem ser obrigatoriamente apresentadas. O mesmo ocorreu com outros três candidatos a deputado estadual: Wilson Masayuki Ichioka (PR), Marco Tsuyama Cardoso (MTC) e Cyntia Cristina Akao (DC).
“Acabei entregando uma das certidões separada das restantes e o TSE acabou indeferindo. Porém, entrei com recurso, agora já enviei toda documentação e, em breve, teria a candidatura liberada”, afirma a
nikkei, que está em sua primeira eleição e segue a campanha normalmente.

Segundo o TSE, os candidatos que tiveram os registros indeferidos e que estejam recorrendo terão os nomes nas urnas eletrônicas, mesmo se o recurso não for julgado até o dia da eleição. Caso isso ocorra, os votos que estes candidatos receberem ficarão engavetados e não constarão no resultado final da eleição, até o julgamento final do registro de candidatura. No caso de ser eleito e, ao final, ter o indeferimento confirmado, ele não poderá assumir o cargo.

Continua…(Impresso)

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password