Brasileiros se juntam a japoneses para emergências

O Brasil está capacitando uma equipe de especia-listas para fazer parte das Equipes Médicas de Emergência (EMT) da Organização Mundial da Saúde (OMS), que já conta com a participação do Japão.

Essa iniciativa ajuda organizações e Estados-membros a capacitar e fortalecer sistemas de saúde, coordenando o envio de profissionais de saúde (enfermeiros, fisioterapeutas, médicos, paramédicos) para prestar atendimento clínico direto a populações afetadas por emergências e desastres em outros países ou no próprio território.

O compromisso assumido pelo país de integrar as EMT atende a um pedido feito em março deste ano pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, ao então ministro da Saúde do Brasil, Ricardo Barros. Atual-mente, dez países integram a iniciativa. Além do Japão, participam Alemanha, Austrália, China, Costa Rica, Equador, Israel, Nova Zelândia, Reino Unido e Rússia.

Recentemente, a Organização Pan-Americana da Saúde, escritório regional para as Américas da OMS, fez uma oficina de capacitação para que o Brasil possa adequar seus padrões nacionais de atendimento a emergências aos padrões da iniciativa EMT. O evento foi organizado junto com o Ministério da Saúde, que reuniu diversos atores federais (Ministérios da Defesa e Integração Nacional, além de profissionais dos Hospitais F-derais e Força Nacional do SUS).

As EMT podem ser tanto estatais (civis e militares) como de organizações não governamentais, e sua resposta pode ser nacional ou internacional. Também podem ser tipo 1 (atenção ambulatorial de emergência), 2 (atenção cirúrgica de emergência de nível hospitalar), 3 (atenção hospitalar de referência).

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password