Brasileira será a porta-bandeira na cerimônia da Paralimpíada da Coreia

A única mulher do trio de atletas que representará o Brasil na Paralimpíada de Pyeongchang, na Coreia do Norte, foi escolhida a porta-bandeira na cerimônia oficial, que acontece amanhã.
Aline Rocha, da modalidade esqui cross-country, foi definida pelo Comitê Paralímpico Brasileiro justamente pela estreia dela na competição e pelo “Dia Internacional da Mulher”.
Além da esquiadora, o Brasil contará com Cristian Ribera, também do esqui cross-country, e André Cintra, do snowboard.
Os dois primeiros são estreantes, já Cintra esteve nos Jogos de Sochi, em 2014, quando o Brasil participou pela primeira vez de uma Paralimpíada de Inverno.
Aline Rocha e André são cadeirantes e Cintra tem a perna direita amputada.
Eles estarão no grupo de 567 atletas de 48 países.
A maior delegação é a dos EUA, com 68 atletas, seguidos do Canadá (52) e Japão (38).
Pela primeira vez na história, assim como aconteceu nas Olimpíadas, a Coreia do Norte terá atletas. São dois esquiadores, Kim Jong-hyon e Ma Yu-chol, que receberam o convite do Comitê Paralímpico Internacional para a competição.
Ao contrário das Olimpíadas, na cerimônia de abertura das Paralimpíadas as delegações das duas Coreias irão desfilar separadamente.
Ambos países decidiram pelo desfile solo após as discussões amistosas e positivas de seus dirigentes.
O tema destacado na cerimônia será paz, bem propício para o atual momento.
As Paralímpiadas de Inverno de Pyeongchang terminam no próximo dia 18.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password