Brasileira confessa parte de crimes no Japão

A nikkei Kate Yuri Oishi, de 32 anos, foi indiciada pela polícia da província de Osaka, após assumir ter usado os cartões de crédito da enfermeira japonesa Rika Okada, que supostamente teria sido vítima da brasileira, em março de 2014.
Oishi voltou para o Japão no fim do mês passado, extraditada da China. Como os dois países não possuem tratado de extradição, a liberação da brasileira para o país nipônico levou quase três anos, apesar da insistência das autoridades japonesas. Na chegada, ela recebeu ordem de prisão pela polícia de Osaka.
Em depoimento, ela confirmou ter usado os cartões de crédito da enfermeira, porém nada falou sobre as outras suspeitas: de assassinato, de ter escondido o corpo, de ter feito uso dos documentos pessoais da vítima e da falsificação do passaporte para entrar na China.
A enfermeira Rika Okada foi assassinada a facadas.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password