Artistas homenageiam estúdio japonês

O Centro Cultural Palácio da Justiça, em Manaus, no Amazonas, abriu oficial-mente a exposição “Ghibli – O vento quente do deserto”, com ilustrações que celebram filmes produzidos pelo tradicional estúdio japonês.

Com 25 obras assinadas por oito artistas amazonenses, a mostra, que faz parte das comemorações pelos 110 anos da imigração japonesa, conta, por exemplo, com interpretação do ganhador do Oscar de Melhor Animação “A Viagem de Chihiro”, além de “Meu Vizinho Totoro”, ambos de Hayao Miyazaki. As ilustrações foram feitas por membros do coletivo X Mao, em diversas técnicas e estilos. Entre os artistas participantes está a nikkei Ana Toyoda.

“Serão quase 20 filmes. Nos preocupamos em escolher aqueles que apresentam as características que mais destacam o Ghibli. A busca pelo elo cultural perdido entre o povo japonês e suas tradições, a ecologia, a fantasia e a contemplação são fundamentos do trabalho de Hayao Miyazaki e tornam as produções do estúdio o sucesso que são”, afirma Luiz Andrade, membro do coletivo e organizador da exposição.

Além da mostra, serão ofertadas palestras e oficinas ministradas pelos próprios artistas e convida-dos. A visitação é gratuita e ocorre de segunda a sábado, das 13 às 17 horas, e aos domingos, das 11 até 15 horas. As palestras e oficinas acontecerão sempre aos sábados e, só para as oficinas, será cobrada uma taxa de R$ 10,00 para cobrir as despesas com material utilizado. A mostra se estenderá até o dia 10 de junho.

A mostra ocorre na av. Eduardo Ribeiro, 901, Centro.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password