Praça do Japão será revitalizada com investimento de quase meio milhão

Projeto de como ficará a Praça do Japão (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Umuarama, no estado do Paraná, definiu, por meio de uma licitação, a empresa que fará a urbanização da Praça Juscelino Kubitschek, conhecida como Praça do Japão, na região central da cidade. Atualmente, o local conta só com uma área gramada e um monumento, já com alguns sinais de deterioração, inaugurado em 2008, em homenagem ao centenário da imigração japonesa no Brasil.

Segundo informações publicadas no órgão oficial daquele município, a vencedora da licitação foi a Opus Prima Engenharia e Construções e o valor definido para a obra foi de cerca de R$ 473 mil dos quais R$ 250 mil serão liberados pelo governo federal, através do Ministério das Cidades, e o restante será a contrapartida do município. Além disso, o prazo de vigência do contrato vai até 22 de junho de 2016.

De acordo com o prefeito de Umuarama, Moacir Silva (PDT), a reforma total da praça serve como um agradecimento aos japoneses. “É importante reconhecer a participação oriental na colonização e no desenvolvimento da cidade com uma obra marcante, imponente, que resgate traços da identidade cultural do Japão, cujo povo teve grande participação na formação cultural da Capital da Amizade e do Estado do Paraná”, afirma ele, lembrando que a remodelação do local será total. “Será construída uma praça naquele espaço que hoje é apenas um grande gramado. A população terá um local para caminhar, praticar atividades físicas e levar as crianças para brincar”.

De acordo com o projeto que a reportagem teve acesso, as obras compreendem 1,8 mil m2 de pavimentação asfáltica (abertura da avenida Rio de Janeiro e mais uma pista na Apucarana), 1,9 mil m2 de calçamento em concreto, paver e pedras, além de plantio de grama e paisagismo, com instalação de parque infantil e um conjunto de aparelhos da Academia de Terceira Idade. A ideia é que também sejam colocadas áreas gramadas e faixas de pedestres para a travessia em segurança, já que com a passagem da avenida a praça será composta por duas áreas distintas.

A intenção é que a avenida Rio de Janeiro corte a praça ao meio e a Apucarana ganhe mais uma mão de circulação. Atualmente, ela contorna o largo, no sentido Bosque dos Xetá à Avenida Paraná. Em uma das partes da nova praça seria construído um playground e a academia para idosos. Já a outra parte teria uma cara mais japonesa, com um torii, além de luminárias estilizadas, calçadas, ajardinamento, bancos e um chafariz, porém, sem espelho d’água.

De acordo com o prefeito, além da urbanização, o trânsito naquele trecho fluirá melhor com as intervenções que serão feitas. Nas vias que contornam a praça, por exemplo, o projeto prevê estacionamentos e faixas elevadas para dar segurança aos pedestres no acesso aos futuros equipamentos. “A urbanização criará um novo ponto de encontro na cidade onde a comunidade poderá realizar atividades físicas, as crianças terão um espaço de lazer e os descendentes de japoneses – e a população como um todo – ganharão um espaço cultural para reverenciar sua imponente tradição”, resumiu.

O projeto, aliás, já existe desde 2007, quando o então vereador Cayo Nishigawa (falecido em 2009 e  apontado como uma personalidade da política local) e o prefeito da época Luiz Renato Azevedo (PT) anunciaram que haviam reivindicado junto ao Governo do Estado uma verba de R$ 300 mil para a construção da Praça do Japão.

Umuarama tem aproximadamente 2% de sua população formada por descendentes de japoneses, que se destacam em diversas atividades da sociedade, economia e cultura. A comunidade nipônica, que começou a se formar no município logo pós a fundação da cidade em 1955, teve participação direta no ciclo da colonização.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password