Nikkei muda de ‘casa’ e assina por seis lutas

Após 11 anos de história, o nikkei Lyoto Machida optou por sair do principal evento de MMA do mundo e buscar novos desafios no Bellator — a segunda organização de maior expressão no esporte. Aos 40 anos, o lutador deve fazer sua estreia na organização somente em 2019. A princípio, ele assinou por seis lutas.

Após cumprir 18 meses de suspensão por uso de substância proibida, Lyoto voltou a lutar em outubro de 2017, quando foi nocauteado por Derek Brunson. Em fevereiro deste ano, venceu Eryk Anders. Já no último mês de maio, Lyoto derrotou Vitor Belfort no UFC 224, no Rio de Janeiro, com um nocaute histórico. O lutador chegou à segunda vitória seguida dentro do Ultimate. No entanto, o confronto marcou sua última luta no contrato com o UFC.

“Acreditava muito que poderia chegar ao título no UFC na situação que estou hoje. Houve um crescimento, nessas últimas duas lutas consegui me reerguer. Não vejo, de for-ma alguma, o Bellator co-mo uma fuga. Lá tem muita luta dura, com caras que fizeram parte do plantel do UFC por muito tempo e que trouxeram grandes resultados. A sensação agora é que tenho um pouquinho mais de liberdade”, explicou o lutador, que era o 9º colocado do ranking dos médios ao sair da principal organização.

Profissional desde 2003, “The Dragon”, apelido de Lyoto, registra até agora 24 vitórias, oito der-rotas e o título dos meio-pesados do Ultimate, além de triunfos sobre lendas, como Tito Ortiz, Rashad Evans, o brasileiro Mauricio Shogun, Randy Couture, Dan Henderson, etc.

Lyoto, aliás, é mais um nome a trocar o UFC pelo Bellator. Estão entre os principais lutadores Rory MacDonald, Benson Henderson e Frank Mir.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password