Ministro critica proposta japonesa para baleias

O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Edson Duarte, que esteve nesta semana no encontro da Comissão Internacional da Baleia (CIB) em Florianópolis, criticou a proposta japonesa de liberar a caça às baleias, que seria votada ontem, mas foi marcada para a manhã de hoje.

“Uma sinalização nesse sentido (proposta japonesa) seria uma atitude in-consequente, com uma reação mundial dos consumidores e da população em geral. Vejo essa medida como inconsequente, inoportuna e extremamente grave. Não só pelos efeitos diretos, mas também pela simbologia em tempos de muita preocupação ambiental”, afirma o ministro.

Ainda de acordo com ele, o Japão “mostra uma contradição muito forte de um país de tecnologia avançada, desenvolvido, mas que defende posições que ficaram há mais de um século”.

Sobre uma possível aprovação da proposta, Duarte não acredita nessa possibilidade. “Não deve aprovar. Propostas de retrocesso do Japão não têm alcançado sequer metade dos países aqui presentes na comissão”, diz.

O ministro brasileiro também lamentou a não aprovação da criação do santuário para proteger as baleias, que foi proposto pelo Brasil, mas garantiu que o país continuará batalhando pela iniciativa.

Ontem , com bandeiras, cartazes, faixas e uma bandeira do Japão sangrando, um grupo com cerca de 40 pessoas protesta em frente ao resort Costão do Santinho, onde ocorre a reunião da Comissão da Baleia. No encontro em Florianópolis, a Comissão discute, principalmente, a proposta japonesa, que de-fende uma cota de abates para fins comerciais.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password