Japoneses vão investir milhões em Minas Gerais

A fabricante de papel e celulose Cenibra, que pertence à multinacional japonesa JBP, vai investir cerca de R$ 157,4 milhões na modernização de suas linhas de branqueamento e picagem de madeira, localizadas em Belo Oriente, cidade de Minas Gerais.

Com o investimento, a companhia espera obter um ganho de eficiência. Hoje, a capacidade ociosa já é inferior a 5%. Há a intenção ainda de fazer aportes maiores, mas, por enquanto, eles esbarram nas restrições à compra de terras por estrangeiros.

De acordo com o diretor-presidente interino da empresa, Naohiro Doi, o aporte será feito com capital da própria empresa. “A operação da nossa fábrica está próxima ao limite, mas ainda há ociosidade na área florestal. Nosso plano neste momento é ampliar as duas linhas atuais para de-pois construirmos uma terceira”, revela Doi, que, na última semana, foi nomeado, em caráter definitivo, como presidente e assumirá o posto dia 1º de fevereiro.

Ele, que foi escolhido em Assembleia Geral dos Acionistas, trabalhou na empresa, em um primeiro momento, até 1985. Depois de um período no Japão, retornou ao Brasil em 2000 e assumiu a diretoria de controle. Em 2012, chegou a vice-presidência. “Assumo com o compromisso de não medir esforços para enfrentar as dificuldades do mercado”, afirma.

A companhia, que exporta ao menos 90% de seus produtos, produziu mais de 1,22 milhão de toneladas de celulose no ano passado, e não prevê um grande aumento em 2018, devido à maior competição com concorrentes da Ásia.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password