Japão banca obra em escola pelos celebrações

Em comemoração aos 110 anos da imigração japonesa no Brasil, o cônsul-geral do Japão no Paraná, Hajime Kimura assinou, ontem, o contrato da construção de um salão multiuso na Escola Nipo-Brasileira de Apucarana (Acea)
Na obra do salão, segundo o cônsul, serão investidos R$ 280 mil e a construção, que deve levar a princípio um ano para ser finalizada, será financiada com verba do governo japonês.

Fundada em 1948 e localizada na rua São Jerônimo, uma extensão da Associação Cultural Esportiva Apucarana (Acea), a escola oferta atividades e cursos que fomentam a cultura japonesa. A solenidade contou com a presença do vice-prefeito da cidade, Junior Femac, e de membros da comunidade japonesa. A estrutura das salas que será demolida e onde o novo salão será construído está condenada devido ao tempo do prédio, que soma uma área de construção de 438,54m.

“Essa ajuda do governo japonês é de grande valia, pois podemos aqui utilizar esse espaço para manter as tradições, assim como reuniões e também alugar para geração de renda para bancar os custos da escola. Seremos eternamente gratos”, explica o presidente da Acea, Keniti Ishida.

Os primeiros japoneses pisaram em Apucarana em 1936. De início, apenas dez famílias, cerca de 80 pessoas, enfrentaram o desafio de derrubar matas, construir suas casas e iniciar a produção de café. No mesmo ano, em 1936, iniciou o projeto Cidade Yamato, que previa a entrada de 100 famílias de imigrantes japoneses. A estimativa é que tenha hoje mais de cinco mil descendentes.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password