Imigração japonesa em Indaiatuba é homenageada em tradicional ‘Feira das Nações’

Diversas etnias serão representadas na festa (Foto: Divulgação)

Os 80 anos da imigração japonesa em Indaiatuba serão celebrados durante a 18ª edição da “Feira das Nações Unidas” (Fenui), programada para ocorrer amanhã e sábado, a partir das 18 horas, e domingo, às 11 horas, no Pavilhão da Viber. Cerca de 15 mil pessoas são aguardadas.

Com o intuito de comemorar a integração e as riquezas multiculturais de etnias diferentes, o evento, organizado pela Associação das Entidades Étnicas de Indaiatuba, oferece uma série de atrações para toda a família.
“Ficamos muito orgulhosos com a homenagem que será prestada este ano pela Feira à comunidade japonesa no município. Pelo que foi passado, toda a ornamentação será alusiva à chegada do primeiro imigrante japonês na cidade, que se deu em 1935”, afirma o presidente da Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Indaiatuba (Acenbi), Yoshihiro Yamate.

A programação conta com uma série de apresentações folclóricas e culinária típica. O Japão, mais uma vez será representado. No sábado, às 21h20, a cultura nipônica será mostrada através da dança, com um show das senhoras e jovens da Acenbi. No domingo, a partir das 17h50, será a vez do Yosakoi Soran infantil da entidade nipo-brasileira. Há, também, às 19h15, uma nova apresentação da “melhor idade” da associação.

Uma das novidades deste ano é a inclusão da barraca gaúcha. Participam, ainda, as etnias alemã, suíça, afro-brasileira, italiana e nordestina, árabe, lituana, grega, boliviana, russa, chilena, croata e espanhola. Da culinária típica nipônica, também sob o comando da Acenbi, o público encontrará uma grande gama de pratos, entre eles, tempurá, sushi, sashimi, yakissoba e udon. “Participar com o nosso folclore e gastronomia é uma forma de agradecer ao povo brasileiro e a todas as etnias envolvidas pela acolhida que sempre tivemos, convivendo em harmonia, com paz e muito respeito ao próximo. Fico ainda mais feliz com a homenagem porque este ano nossa comunidade comemora também os 107 anos da imigração japonesa no Brasil e os 120 anos da cooperação de amizade Brasil e Japão”, diz Yamate.

Ainda segundo o presidente, não será este ano, porém, que ocorrerá uma apresentação de taikô da entidade, que, após anos parado, está sendo retomado agora. “Já temos cerca de 22 pessoas e estamos retomando aos poucos. Na Festa do Sushi, que promovemos em agosto, eles já vão começar a se apresentar”, diz.

Parte da programação da Fenui também é composta por um concurso cultural promovido entre os alunos das escolas municipais de ensino básico e que premia os três melhores trabalhos em redação e desenho do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Este ano, o tema também foi “80 anos da Imigração Japonesa em Indaiatuba” e o julgamento dos trabalhos aconteceu na Câmara Municipal, tendo como base os critérios de compreensão e adequação ao tema, ao gênero textual escolhido, criatividade e originalidade. A cerimônia de premiação será realizada domingo, às 15 horas.

O Pavilhão Viber está localizado na rua Almirante Tamandaré, bairro Cidade Nova, em Indaiatuba. Os ingressos para a festa custam R$ 4,00 por pessoa e por dia, mas no almoço de domingo, das 11 às 15 horas, a entrada é franca. O estacionamento no local custa R$ 10,00.

O início da chegada dos imigrantes japoneses em Indaiatuba ocorreu com o Nakaji Gomassako. Junto a quatro membros da sua família, chegou na cidade no ano de 1935 e se estabeleceu na Fazenda Pimenta para dedicar-se ao plantio de algodão e arroz, como arrendatário. No ano de 1941, foi a vez das famílias Miura, Imanishi, Miyake e Takahashi, que também fixaram-se na Fazenda Pimenta para cultivar algodão. Entretanto, o ano de 1947 é o que marca realmente o início da comunidade japonesa de Indaiatuba, com a chegada de um grande número de japoneses.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password