Ciate celebra 25 anos com simpósio internacional sobre o movimento dekassegui

Masato Ninomiya falará sobre o visto de yonseis (Foto: Divulgação)

Depois de um período de queda, diante da crise econômica global de 2008 e do terremoto seguido de tsunami de 2011, o Japão voltou a receber um grande fluxo de brasileiros, os chamados dekasseguis. O aumento também se deu em virtude da profunda recessão do Brasil, assim como a escassez de trabalhadores no Japão, ainda mais com a proximidade das Olimpíadas e Paralimpíadas de Tóquio, marcada para 2020.

Diante desse cenário, diversos aspectos envolvendo os trabalhadores brasileiros no Japão serão discutidos durante o Simpósio Internacional “Trajetórias e o Futuro da Empregabilidade no Japão”, promovido pelo Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior (Ciate), neste domingo, das 9 às 18 horas, no Pequeno Auditório da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo). O encontro celebra os 25 anos da entidade, que tem sede no bairro da Liberdade, em São Paulo.

O intuito é abordar a presença dos trabalhadores brasileiros no Japão e mostrar a trajetória do movimento dekassegui sob “vários ângulos”, entre eles, na educação, criminalidade, empreendedorismo e no mercado de trabalho. Para fechar as discussões, o evento aborda a questão mais atual e polêmica, que é a liberação do visto para yonseis (descendentes da 4ª geração).

O simpósio foi dividido em dois blocos e tem início programado para as 9 horas, com a palavra do presidente do Ciate, Masato Ninomiya. A primeira palestra ficará por conta do professor Masatoshi Ozaki, da Universidade Aomori Gakuin. Ele abordará a “Trajetória de ex-dekasseguis brasileiros que desenvolvem atividade empresariais no Japão”.

Continua…(impresso)

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password