Artista nipo-brasileiro ganha retrospectiva

Mestre da arte cinética, o nipo-brasileiro Yutaka Toyota traz uma exposição com instalações, escras e painéis para o Mu-seu de Arte Brasileira da Fundação Armando Álvares Penteado, em São Paulo.

Apresentada no ano passado no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, a exposição “Toyota – O Ritmo do espaço”, que faz parte das celebrações pelos 110 anos da imigração japonesa, tem curadoria de Denise Mattar e cobre a carreira do artista desde os anos 1960, privilegiando sua produção escultórica.

“Yutaka Toyota faz parte do grupo de artistas que, na década de 1960, decretou o fim da pintura de cavalete e da escultura figurativa, convidando o público a participar de novas experiências estéticas, interativas e sensoriais. Sua obra convoca dualidades: positivo-negativo, visível-invisível, sólido-evanescente, volume-leveza. As múltiplas possibilidades são a matéria-prima da qual Toyota se utiliza”, revela a curadora.

Dispostas sem ordem cronológica, as obras refle-tem a preocupação do artista com questões relacionadas a espaço e movi-mento. Entre os 80 trabalhos, destacam-se a insta-lação “Quarto Escuro”, exibida na Bienal de 1969 e recriada para se adequar ao espaço do museu, e uma série de imagens feitas pelo fotógrafo fluminense Alair Gomes (1921-1992) a partir de obras de Toyota.

O Museu fica na rua Alagoas, 903, Higienópolis. A visitação pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 10 às 18 horas; e sábados e domingos, das 10 às 17 horas. A mostra fica em cartaz até 2 de setembro. Entrada franca.

0 Comentários

Deixar um comentário

Login

Bem vindo! Entre na sua conta

Lembrar de mim Esqueceu sua senha?

Lost Password